Cafeína e o leite materno

Mães, principalmente de bebês pequenos, são frequentemente orientadas por profissionais a eliminar o consumo de cafeína, contudo, não há evidências na literatura de efeitos prejudiciais da ingestão de cafeína durante a lactação na população geral. Questões comportamentais como agitação, irritabilidade e padrões de sono ruins têm sido relatados em bebês amamentados por mães que consumiram 10 ou mais xícaras de café (~1g de cafeína) por dia (Institute of Medicine, 2014). A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (2015) concluiu que a ingestão frequente de 200 mg ou menos de cafeína (cerca de 2 xícaras) não representa preocupação de segurança para crianças amamentadas.

Isa Crivellaro
Fonoaudióloga e IBCLC

Fonte: Tylara EE; Dodson WE (1979). Caffeine secretion into breastmilk. Washington University, School of Medicine. 

Temple et al. (2017). The safety of ingested caffeine: a comprehensive review. Frontiers in Psychiatry, 8:80.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *